post icon

Tabule

Sempre achei Tabule um prato muito sem graça. Aquele monte de trigo sem cor que tem por ai nunca me chamou a atenção e, muito menos, me dava vontade de colocar na boca para experimentar.
Até que, finalmente, descobri o verdadeiro Tabule! Agora sim, posso falar que é um dos meus pratos frios preferidos <3

Tabule

Na verdade, o tabule é uma salada de salsinha e não de trigo como costumamos ver.
Ela é bem verde, rústica, o sabor é marcante e delicioso porque é ácido e bastante refrescante! Há duas coisas bastante importantes nesta receita: o trigo não deve ser deixado de molho, se não, ele ficará aguado e utilize duas partes de salsinha para uma de hortelã.
Nesta eu utilizei hortelã orgânica, adorei porque até o cheiro dela é extremamente refrescante, uma delícia!

Hortelã orgânica

É super fácil de fazer! Talvez, o que algumas pessoas vão precisar é de paciência para tirar folha por folha dos talos de salsinha e hortelã, essa é a parte mais demorada. Recomendo uma faca bem afiada, assim você economizará muito tempo na hora de cortar as folhas e deixar o Tabule por 30 minutos na geladeira antes de servir :)

Ingredientes:

- 1 maço de salsinha
- 1 ramo de cebolinha
- 1 maço de hortelã
- 3 folhas de alface americana
- 1 tomate médio concassé*
- 1/2 cebola média em brunnoise**
- 1/4 xícara (chá) de trigo para quibe
- Suco de limão a gosto (usei um limão grande)
- Azeite de oliva a gosto
- Sal a gosto
- Mix de pimentas a gosto moída (melhor se for apenas pimenta da Jamaica)

Para servir:
- Pão sírio
- Folhas de alface americana

Modo de preparo:
1. Retire folha por folha dos talos de salsinha e hortelã. Pique grosseiramente.
2. Corte a cebolinha em rodelas e as folhas de alface em tiras bem finas.
3. Lave o trigo em água corrente, rapidamente, e esprema para retirar o excesso de água.
4. Coloque todos os ingredientes em um bowl e misture bem, prove para ver se está bom de sal, pimenta e deve ser um pouco ácido.
5. Deixe na geladeira por, pelo menos 30 minutos antes de servir.
6. Sugestões: rechear as folhas de alface com o tabule, é extremamente refrescante. Com o pão sírio fica bastante saboroso! Você também pode servir com Homus.

Lembre-se de higienizar muito bem todas as folhas!
*Concassé: veja o vídeo aqui.
**Brunnoise: cubos de 3mmx3mm.
Dica: utilize os talos da salsinha para saborizar caldos, molhos, sopas e fundo de legumes.

Tabule

Related Posts with Thumbnails
  1. Polyana
    28. ago, 2012 at 15:14 #

    Muuuito obrigada por postar essa receita, Naa!
    Eu gosto de tabule, mas nunca tive vontade de fazer, mas, ao ler seu post, fiquei com vontade de me aventurar! Beijos

  2. nina
    08. set, 2012 at 20:26 #

    Tô adorando seu blog. E amo tabule, é uma delícia, ainda mais nesses dias quentes que a gente nem tem forças pra comer, rs.

    Mas uma observação: é meio chato ficar lendo esses termos em inglês que vc usa pra coisas que tem tradução. Ok, vale o trabalho algumas vezes de pesquisar o que significa (e eu aprendi muita coisa), mas não é realmente necessário, né?

  3. Nathalia Soares
    09. set, 2012 at 15:44 #

    Olá Nina :)

    Fico feliz que gostou do Tabule, é uma salada mega refrescante e deliciosa! <3
    Esses termos que uso são em francês e são os nomes dos cortes da culinária, não tenho como me referir a eles de outro modo.. De qualquer forma, sempre há uma observação no post indicando o que significam ou como fazê-los, ok?
    Acho muito vago escrever “cubos pequenos, cubos grandes”, etc porque tem gente que acha pequeno cubo de 1cm x 1cm, sendo que o verdadeiro cubo pequeno tem 0,6mm x 0,6mm.. Não sei se compreende o que quero dizer.

  4. nina
    10. set, 2012 at 22:09 #

    Ah, não. Não tava falando desses termos não. Tava falando dos nomes mesmo dos utensílios que você usa. É que assim, conheço muita gente que não tem a menor intimidade com a cozinha – tipo, entra só pra comer e nunca fez nada – e fica ‘amiga, o que é isso? se eu não tiver tal coisa, não vai ficar igual?’ e coisas do tipo ;)

    Obrigada pela atenção.

  5. Nathalia Soares
    23. set, 2012 at 13:36 #

    Olá Nina :)

    Ah sim! Agora compreendi!
    Percebi esses dias isso na prática, fui ajudar algumas alunas de nutrição e elas não sabiam o que eram boa parte dos utensílios. Essa é a linguagem que uso no dia a dia dentro da cozinha então, para mim, é super normal usar os termos. Acabo nem percebendo.. Mas, acho que é sempre bom aprender coisas novas, não?

  6. Erika
    06. out, 2012 at 14:48 #

    Na, realmente é diferente da receita da minha mãe, mas coincide o fato dela usar pouco trigo (com relação aos outros ingredientes)! Algo que ela faz (e aprendeu com a minha nonna — lembra q eu te falei q minha família é italiana, mas minha nonna praticamente só fazia pratos árabes, que aprendeu com uma vizinha síria?) é colocar escarola crua picadinha. Eu acho que dá um sabor incrivel! E às vezes a gente faz o esquema de servir na folha de escarola também, não é tão firme, mas fica beeem bom!
    Em breve vou testar a sua versão :D

  7. Nathalia Soares
    13. out, 2012 at 14:06 #

    Erika, se eu gostasse de escarola, juro que faria essa versão! Eu sou muito fresca para comer folhas muito amargas (pretendo mudar isso, aos poucos)

Deixe seu comentário \o/